Artigo: Os sete Poderes da Biodanza - O CONTACTO E A CARÍCIA

Os sete Poderes da Biodanza® são: a Música, o Movimento Integrado, a Vivência, o Contacto e a Carícia, o Grupo, o Transe e a Regressão e a Expansão da Consciência. Todos convergem para o seu processo central: a Integração da Identidade.

O conjunto de sete Poderes conquista esta qualidade porque todos eles estão presentes em todas as aulas, embora naturalmente em dimensões diferentes, consoante o tema que se esteja a dançar.

O contacto é uma das mais singelas manifestações humanas e está presente no reencontro de dois amigos, no alívio da dor de uma criança que se magoa, no consolo de alguém que está triste perante uma perda.

 

Ainda assim, ele é uma das formas de comunicação mais bloqueadas actualmente, podendo dizer-se que nos transformamos numa sociedade intocável, solitária e receosa da intimidade. Numa tendência inversa estão a florescer terapias que envolvem o toque cuidador, reconhecendo-se já o seu valor como essencial para a saúde.

Inúmeros estudos científicos provam a relação directa entre a privação do toque, do contacto e do movimento corporal, na primeira infância, com atrasos e dificuldades no desenvolvimento motor, afetivo, intelectual e da linguagem. Esta privação tem ainda repercuções ao longo de da vida adulta.

Em biodanza® o contacto e a carícia envolvem diversos níveis de sensibilidade e de qualidade da presença e são entendidos como forma de estabelecimento progressivo do encontro empático, entre quem dá e quem recebe e que está assim ligada à capacidade de entrar em relação com o outro, seu semelhante.

 

Neste contexto, a carícia vai além do contacto, transformando-se em conexão - um tipo de relação que se baseia na reciprocidade, ou feedback.

Estes gestos sensíveis têm origem num envolvimento sincero do centro afectivo e na capacidade de interagir e de perceber o outro como a si mesmo, por isso não envolvem apenas as mãos, mas outros gestos, como o abraço, o olhar e mesmo a palavra, desde que sejam meios para comunicar desde o coração.

Em Biodanza a progressão começa por estabelecer o conforto no contato abrindo caminho em direção à carícia, como proposta de reforço de uma nova forma de relacionamento que se funda na capacidade de ver o melhor de si e o melhor do outro, aspecto fundamental para gerar vínculos de cooperação e de solidariedade.

Por este caminho conseguimos trazer progressivamente formas de expressão mais qualificadoras, cuidadoras e afectuosas, no sentido construir uma vida em conjunto mais amorosa e humana.

Catarina Almeida, 23Jan17

1 / 1

Please reload