Artigo: Quem foi Rolando Toro?

Rolando Mario Toro Araneda nasceu no Chile, em Concepción, em 19 de abril de 1924.

Formou-se como professor de ensino básico em Santiago, Chile, em 1943 e foi professor nas cidades de Valparaíso, Talcahuano, Pocuro e Santiago, entre 1944 e 1957. Em 1964 formou-se na Escola de Psicologia do instituto pedagógico da Universidade do Chile.

Na Universidade Católica do Chile teve a seu cargo a Cátedra de Psicologia de Arte e de expressão e foi também docente do Centro de Antropologia Medica, na Universidade de Santiago do Chile, onde investigou sobre a expressão do Inconsciente e os estados de expansão da consciência.

Nestas investigações observou que alguns pacientes entravam em transe, surgindo modelos universais de expressão relacionados às diversas emoções. Essas observações levaram-no a concluir que, se a música é capaz de promover este estado, então ela exerce influência no psiquismo e, portanto, ela seria capaz de promover bons resultados.

Juntando o facto de que a dança foi usada desde tempos remotos como instrumento de vinculação e comunicação, expressando com profundidade conteúdos emocionais humanos, começou a criar algumas danças e exercícios a partir de gestos naturais do ser humano, com finalidades precisas, a fim de estimular a vitalidade, a criatividade, o erotismo, a comunicação afetiva entre as pessoas e o sentimento de pertença ao universo, à totalidade.

A sua pesquisa científica demonstrou que determinados exercícios promoviam uma ação reguladora em nível visceral, dinamizando ou o sistema simpático-adrenérgico ou o parassimpático-colinérgico. Observou, também, que outros exercícios "estimulavam emoções específicas que produziam efeitos altamente significativos sobre a perceção de si mesmo e do próprio estilo de comunicação afetiva com as outras pessoas". A estruturação destes conceitos originou a Psicodança, embrião da hoje chamada Biodanza, integrando música, movimento e situações de contato e de continente afetivo formando uma unidade.

Entre 1968 e 1973 começou as suas primeiras experiências com a Biodanza, trabalho que continuou a aprofundar quando se mudou para Buenos Aires, Argentina e depois no Brasil, em Fortaleza, Belo Horizonte, Brasília e São Paulo, onde viveu entre 1976 e 1989.

Consolidou e integrou a sua experiência com conceitos de psicologia, biologia, fisiologia, física, filosofia e mitologia, entre outras fontes, produzindo um Modelo Teórico e operativo que se referia inicialmente à ontologia, ou seja, ao desenrolar da existência humana, que depois expandiu para incluir a compreensão do processo cósmico da vida.

Em 1984, com a chegada do Sistema Biodanza à Europa, Rolando Toro mudou-se para Milão, Itália, de onde promoveu a expansão da Biodanza por toda a Europa, abrindo escolas de formação de facilitadores na Alemanha, Espanha, Inglaterra, França, Suíça e Itália.

Perante tal expansão Rolando Toro cria a International Biocentric Foundation - Fundação Biocêntrica Internacional, que presidiu até à sua morte.

Rolando Toro foi professor, psicólogo, antropólogo, poeta e pintor. Dono de uma mente perspicaz e sensível dedicou a sua vida a entender o fenómeno humano, publicou vários livros de poesia e de psicoterapia e realizou exposições de pintura no Brasil e na Itália. Falando sobre si mesmo dizia que a sua “mais intima profissão foi ser poeta”.

Rolando Toro faleceu no Chile em 16 de Fevereiro de 2010.

Catarina Almeida, 11Nov16

1 / 1

Please reload